18 fevereiro, 2010

Cedro atlas

São exuberantes as árvores do Senhor, os Cedros do Líbano, que ele plantou, nos quais os pássaros se aninham e em cujos cimos a cegonha tem pousada–Salmo 104:16  


Confere força e resistência para os tempos de crise.



Nome botânico: Cedrus atlântica.
Família botânica: Coníferas/Cupressáceas.
Sinônimos: Cedro Atlas, Cedro marroquino, Cedro africano e Cedro do Himalaia. O nome Cedro originou-se da palavra árabe Kedron, que significa “poder”.

Características da planta: majestosa e elegante árvore, sempre verde, de madeira muito resistente e aromática - pode crescer até 40 a 50 metros de altura.

Uso tradicional: sua madeira foi usada pelos povos fenícios, notadamente comerciantes entre os séculos X e I a.C. - seu território centrava-se na planície costeira, onde hoje se encontram o Líbano e a Síria; usavam o Cedro na construção de seus barcos. Também era utilizado para construir templos perfumados em Jerusalém. Os egípcios usavam preparados com o Cedro, para embalsamar seus mortos, na forma de incenso, bem como para fins cosméticos e na preparação de perfumes.
Foi mencionado na Bíblia, simbolizando força espiritual, bem como todas as coisas que eram férteis e abundantes.
Gregos como Dioscorides e Galeno referiam-se à resina do Cedro como preservadora do corpo, contra a putrefação.
Os povos nórdicos usavam o Cedro para evocar o espírito de Wotan, segundo Gabriel Mojay - Wotan inspira nossa firmeza instintiva, para quando estamos a enfrentar situações turbulentas, de forma a termos firmeza suficiente e torná-las produtivas, no sentido de favorecerem o nosso crescimento pessoal.
Em 1698, o químico francês Nicolas Lémery (1645-1715) mencionou a natureza terapêutica do óleo de Cedro, como um agente anti-séptico urinário e pulmonar.
Acredita-se que o Cedro era um dos ingredientes do Midratide, o famoso antídoto contra veneno usado nos tempos do império romano. Indicado para tratar condições pulmonares adversas, como bronquite crônica, problemas urinários; repelente de insetos.

Propriedades: Anti-séptico, bactericida, fungicida, adstringente, diurético, mucolitico, expectorante, descongestionante, regenerador arterial, estimulante circulatório, tônico sistêmico, sedativo nervoso. Também é considerado um poderoso solvente (dissolve muco e gorduras).

Ação energética, segundo Salvatore Battaglia: Considerado como um potente Tônico e fortificante do Qi do corpo. Tonifica os rins e baço-pancreas. Pode ter efeito positivo em casos de letargia, debilidade nervosa, dores lombar e baixa concentração.

Farmacologia e estudos clínicos: Uma pesquisa clínica realizada no Aberdeen Royal Infirmary na Escócia, em 1998, mostrou resultados positivos no uso do Cedro para tratar uma doença inflamatório do couro cabeludo conhecida como alopecia areata, (segunda doença de maior impacto causador de perda de cabelo nos U.S.A), condição que atinge tanto homens quando mulheres e caracteriza-se por queda repentina dos pelos nas áreas afetadas, inclusive dos cabelos. As possíveis causas localizam-se na predisposição genética, que pode estar sendo estimulada por fatores desencadeantes, como estresse emocional e fenômenos auto-imunes - esta é uma condição chamada de desordem psicodermatológica, que envolve a interação próxima entre a mente e a pele.
Também estão incluídas nesta desordem psicodermatológica a psoríase e o vitiligo. Estas são desordens que afetam muito a qualidade de vida da pessoa, de significante impacto no nível psicológico, uma vez que a imagem corporal é parte muito importante para a auto-percepção do indivíduo, para a manutenção ou a destruição de sua auto-estima.
René M. Gatefossé declarou que o Cedro era usado para tratar problemas da pele em hospitais na Algéria, em 1899, com grande sucesso.

Usos e indicações: Indicado para tratar cistite, gonorréia, celulite, bronquite e problemas pulmonares crônicos, como a tuberculose, congestão devido ao acúmulo de catarro, principalmente em casos de sinusites.
É muito útil na drenagem linfática - limpa e descongestiona todo o sistema linfático, tonifica os rins, promovendo a eliminação e redução dos fluidos do corpo.
O Cedro é conhecido por sua poderosa ação no nível psicológico e nervoso - estimula a determinação e confiança para enfrentamento de condições adversas que a vida nos impõe, principalmente através de doenças que afetam a pele.
Recomendado para tratar problemas relacionados com o endurecimento das artérias, prevenindo a ocorrência da arteriosclerose. O óleo de Cedro atua como um poderoso neurotônico, de efeito estimulante e fortalecedor para os nervos; revigora o corpo, minimiza as condições de estresse mental e emocional, oferece alivio para o padrão que sofre com a ansiedade crônica.


Influências geral do aroma: libera a raiva, fortalece a confiança no poder divino, eleva os pensamentos e sentimentos, que são purificados pelo caloroso aroma desta “Árvore de Deus”.
Em tempos de fortes crises e muitas turbulências ele ajuda a fortalecer o poder do individuo em manter-se firme e resistir às tempestades, que acompanham as fases mais difíceis da vida.

No nível emocional: tem a habilidade de fornecer firmeza para que os eventos não possam minar a confiança e nem tampouco a força moral. Seu aroma é indicado para ajudar principalmente aqueles que se desestabilizam muito facilmente com os acontecimentos externos, repentinos ou previstos.

Num nível sutil: assegura a restauração da confiança espiritual. Seu aroma tem o poder de despertar o desejo de nos transformarmos em pessoas melhores, principalmente quando nos deparamos com situações de dor e sofrimento à nossa frente. Proporciona segurança de que é através dos eventos turbulentos que deriva a força, a sabedoria e também grande determinação para se prosseguir no desenvolvimento das experiências da vida.

Cuidados e precauções: não existem contra-indicações para este óleo, desde que se assegure estar sendo utilizada a espécie Cedrus atlântica.
Deve ser ter Precaução durante a gravidez, segundo Shirley Price, Julia Lawless e Suzzane Fischer-Rizzi

Texto: Vera O´Neill
Imagem: Arquivo pessoal




2 comentários:

Ana Karina disse...

Cada dia mais lindo o seu blog, Vera! Parabéns!!! =)

Beijos,
Ana K.

OFICINA DO CINEMA disse...

Gostei muito do texto. Felicidades