24 fevereiro, 2010

Aromaterapia - Processo alquimico para a extração do óleo essencial da Lavanda


O processo alquímico da extração do óleo essencial da Lavanda -Lavandula Angustifólia –
A erva mais venerada do mundo.
E algumas de suas valiosas propriedades terapêuticas .



Segundo os produtores da lavanda na Provence, esta erva está sob a regência do Planeta Marte.
Planeta que confere as seguintes características ao ser humano.
Na via positiva:
Vitalidade, energia, força vital, auto-estima, auto confiança, talento e dons desenvolvidos, coragem e determinação. Alegria de viver, nobreza de caráter.
Na via negativa:
Inércia, insegurança, covardia, hesitação, frustração, angustia; herói interno adormecido, desvitalizado e apático. Pobreza de caráter.
A alemã Hildegard Von Bingen (1098 -1117) monja beneditina, naturalista e médica informal, dizia que a Lavanda lapidava o caráter.


Alguns dos efeitos terapêuticos da Lavanda
Analgésico:Segundo Shirley Price, a dor é uma forma de expressão de muitas de nossas emoções. Nossas emoções encontram através da dor, um canal de expressão e liberação. Um exemplo gerador de dor é o sofrimento o qual pode causar muitas formas diferentes de reações emocionais, tais como, angústia, tristeza, desgosto, amargura, decepção, frustração, raiva e culpa, esta são emoções que muito provavelmente são consideradas como fontes geradoras de variados tipos de dor.
Os sofrimentos mais profundos são geralmente causados em respostas a morte de entes queridos, final de relacionamentos e perda de emprego, ou seja, as perdas são grandes fontes geradoras de sofrimentos, trazendo com isto, grandes alterações na vida das pessoas.
Os traumas são geradores de dor crônica.
As dores físicas e psíquicas podem, e muito freqüentemente estão relacionadas a traumas antigos. O tempo não existe no trauma, não importando se ocorreu a vinte ou trinta anos atrás, ele está tão vivo agora, como no exato momento em que aconteceu.
O trauma fica gravado em todas as células. Dores repetitivas, acidentes sofridos nas mesmas partes do corpo com freqüência, podem estar sinalizando a necessidade de cuidados de algo que ocorreu naquela parte do corpo, a tempos atrás.
Antidepressivo:
Sobre o ponto de vista da Medicina, a depressão é considerada um estado mórbido em que a mente ou o humor se encontra abaixo do nível adequado, para que o indivíduo possa atuar normalmente em suas atividades.
A depressão está onipresente na sociedade moderna - não que seja algo novo, o que ocorre de fato é que as pessoas estão mais conscientes sobre ela.
A depressão tanto pode ter causas endógenas, ou seja, geradas no interno do individuo, sendo causada por questões não resolvidas, o que geralmente causa depressão; também pode ainda ser reativa ou exógena, gerada em reação a uma situação externa.
A deficiência de cálcio pode ser um gerador de depressão - pessoas que tem o hábito de ingerir bebidas à base de cola, com alta concentração de fósforo (componente que tem o poder de sugar o cálcio do corpo) são mais propensas à depressão.
Alimentar-se de proteínas pesadas no jantar não permite ao corpo tempo suficiente para uma digestão apropriada, antes da hora de dormir. Os alimentos não digeridos no estômago sofrem um processo de fermentação, que retira o oxigênio necessário do sistema, para uma boa disposição física, aumentando com isto a sensação de se estar deprimido.
Shirley Price enfatiza que depressão não é um estado emocional por si mesmo - trata-se de um estado disfuncional crônico da mente, que muito freqüentemente resulta da inabilidade humana de integrar (incorporar) as emoções. Acrescenta ainda: uma vez que se reconhece, expressa e resolve a desarmonia dos sentimentos, principalmente de tristeza e raiva, a propensão de ser acometido pela depressão se torna bem menor.
Antídoto: combate os efeitos de uma toxina ou veneno. A Lavanda é considerada como o antídoto que combate a tristeza, desesperança, isolamento social, depressão, e muitas outras emoções destrutivas, intoxicantes e corrosivas.
Proteger contra envenenamentos promove o processo de mitridatização, ou seja, imuniza o individuo contra um ou vários venenos.
Ajuda na construção de barreiras protetoras, combate e ou desfaz hibridização de energia contrarias.

Anti-séptico:
agente químico usado para impedir contaminação, destruir germes patogênicos e prevenir infecções. Jean Valnet - 1982 diz: spray de lavanda no ambiente vai inibir a proliferação de bactérias como staphylococcus, typhoid bacillus, dipththeria, gonococcus, pneumococcus e streptococcus.
Ansiolítico:(que alivia a ansiedade, tranqüilizante). As substâncias ansiolíticas são usadas para diminuir a ansiedade e a tensão. Afetam áreas do cérebro que controlam a ansiedade e o estado de alerta, relaxando os músculos.
Cicatrizante: Tem ação positiva como cicatrizante, regeneradora celular cutânea, vulneraria (promove a cura de condições degenerativas da pele).
Anti-séptica e antiinflamatória no tratamento de condições cutâneas como: queimaduras em geral, ferimentos, cortes, abscessos, acnes, processos alérgicos com prurido.
Potencializa a ação de outros óleos usados no tratamento da psoríase.
Excelente para neutralizar a ação de venenos de picadas de insetos, abelhas, escorpião e aranha, atua como antídoto contra 'venenos'.
Sua ação curadora na pele tem sido comprovada através de seu uso e também por pesquisas, ao longo do tempo.
Equilibrador: agente que promove equilíbrio um estado ou condição de estabilidade interna, confere harmonia e moderação nas maneiras, gestos, palavras e sentimentos; promove o comedimento a prudência e o meio-termo. Estabilidade mental e emocional; controle, autocontrole e autodomínio. A lavanda têm extraordinário poder equilibrador, esta qualidade é chamada de efeito adaptogênico, ou seja, adapta-se as necessidades do individuo.
No caso do sofrimento que leva ao desenvolvimento da tristeza, mágoa, raiva, angustia, medo, frustração e decepção é extremamente aconselhável o uso de um óleo de efeito equilibrador, eles são excelentes curadores em casos de desequilíbrio emocional. Segundo Shirley Price eles atuam muito bem com emoções secundarias que acompanham o sofrimento tais como a confusão, e seus parceiros como a indecisão, a incerteza e o desnorteamento, tudo isto pode acompanhar o processo da dor gerada pelo sofrimento.
Finalizando - A Lavanda é indicada para o individuo que não encontra uma saída ou não sabe como expressar suas emoções, de forma harmoniosa e adequada, sendo assim, elas vão ficando confinadas no interior do individuo, ou são expressas de forma explosiva. A pratica da liberação das emoções de forma equilibrada, facilita o não acumulo de sobrecarga mental e na pressão sanguínea.
A mente tenta aliviar a pressão emocional, tomando como sua incumbência esta missão, que se dá através da pratica da racionalização das dores, do sofrimento, da raiva, do medo, da mágoa e de tantas outras emoções, que necessitam de um verdadeiro 'outlet' de forma adequada.
Saída Emocional: muito comum a utilização da pratica de exercícios físico extenuantes, atividades sexual freqüente e vídeo games para aliviar o estresse psicológico.
Exercitar a pratica do aprendizado da fala, da comunicação, da expressão dos sentimentos, do choro e do riso; praticar a quietude e o silencio, aprender a ouvir, refletir, meditar todas estas, são verdadeiras formas de lidar com questões emocionais, com ajuste e adequação.
A lavanda tem excelente ressonância positiva com sistema nervoso central. Atua como fortalecedor e revigorante dos nervos e do cérebro. A forma como pensamos tem influência  no corpo todo, se temos pensamentos sintonizados com mais frequência na polaridade positiva, nosso corpo receberá vibrações positivas, mas, se temos o hábito de sintonizar nossos pensamentos, mais frequentemente na polaridade negativa, é evidente que todo nosso corpo vai receber esta carga negativa através da ramificação dos nervos, os mensageiros do cérebro para o corpo.
Nicolas Culpeper, no século XVI dizia que ela tratava dores na cabeça e aliviava a pressão no cérebro, gerada por excesso de emoções pesadas represadas,
para ele a cabeça e o cérebro eram extremamente beneficiados com o uso da lavanda.
Dizia ainda mais, que deveria ser usada como mantenedora das atividades saudáveis do cérebro, uma vez que a associava com a assinatura do planeta Mercúrio.





Texto: Vera O´Neill

Imagens: Arquivo pessoal – Inglaterra. Lavandes & Lavandins - Christiane Meunier.
Spiritual Bioenergetics of Homeopathic Materia Medica Volume II by Dr. Yubraj Sharma

Um comentário:

Sidarah disse...

professora Vera nos inspira com seu trabalho, abre horizontes, amplifica
grata
sidarah (maria aparecida angeletti)