06 abril, 2011

Aromaterapia - Administrando o estresse com o uso dos óleos essenciais


O estresse tem sido descrito como um dos mais sérios problemas de saúde do século XXI - não é necessariamente uma coisa ruim: apesar de sua imagem bastante negativa, pode ser positivo quando visualizado como construtivo e impulsionador de novas idéias ou iniciativas, assim como também negativo, quando não for bem administrado e controlado. 

 Estresse é uma parte inevitável do ser humano e é uma resposta normal aos desafios que se apresentam na vida. O corpo está constantemente tentando manter sua estabilidade interna e fará o que for preciso, para retornar ao estado de equilíbrio, quando for alterado. Isto é chamado de homeostase.

Em um dia muito quente, o corpo vai resfriar-se a si mesmo através da perspiração. Para curar um corte, é criada uma película que ajuda a sarar o ferimento e proteger a pele de outros danos. Se alimentos que formam ácidos no corpo são ingeridos, este habilmente usa o cálcio contido nos ossos para neutralizar a excessiva acidez. Em todos os minutos de todos os dias, o corpo responde ao estresse com uma complexa série de mudanças bioquímicas, que se esforçam com muito empenho para trazer o corpo de volta a uma situação de mais estabilidade.


Entretanto, isto pode ser uma luta difícil para os sistemas do corpo -  suportar e continuar em equilíbrio, quando este é freqüentemente bombardeado por situações estressantes, que podem se apresentar de muitas maneiras e em muitas condições – ambiental, emocional, mental, química e nutricional  - estes são os tipos de estresse que estão sendo largamente pesquisados, no mundo todo.
 
Falamos de estresse constantemente e estamos habituados a nos referirmos a pessoas extenuadas ou descontroladas, como “estressadas” - de fato, são poucas as pessoas que realmente entendem a gravidade da situação de um corpo que esteja em condições de elevado estresse.
Uma vida sem desafios, com muito pouco para se fazer e muito tempo ocioso, pode ser uma terrível fonte de estresse, bem como também, por outro lado, muito trabalho para se fazer, e muitos prazos a serem cumpridos, num curto espaço de tempo, é um conjunto de fatores devastador para o corpo humano.
O estresse tem sido descrito como uma pressão que se experimenta em situações que ameaçam o bem-estar, ou que sobrecarregam os recursos. Muitas vezes isto é uma força positiva, quando nos induz a fugir de algo que pode nos causar danos - como, por exemplo, sermos atropelados por um carro, ou em situações onde necessitamos estar fortalecidos, para realizar uma tarefa desafiadora.
Contudo, o estresse pode ser um grande problema, para aqueles que já estão se sentindo sufocados ou esmagados com os afazeres do dia-a-dia e quando têm que lidar com situações inesperadas, que o desafiam em suas forças, não se sentem capazes de enfrentar tais situações e podem sucumbir fisicamente, sentir-se enfraquecidos no nível da mente e perder o controle de suas emoções.


 É muito importante exercitar uma boa percepção individual da situação considerada estressante e a quantidade de tensão que está sendo enfrentada, para poder traçar um bom plano de ajuda, através da utilização dos óleos essenciais, que devem ser eficientes e eficazes para conferir apoio, colaborar no controle da situação e facilitar o retorno do bem-estar e do equilíbrio interior.

Cada ser humano tem reações independentes, diferentes e singulares face aos acontecimentos e ocorrências – diferentes pessoas agem de formas bem distintas, em face de eventos estressantes similares.  Portanto, não há como afirmar que uma receitinha para tratar o estresse generalizado com óleos essenciais irá funcionar  para todos da mesma forma. A pratica da aromaterapia consiste em tratar cada ser humano em particular. 
Cada um é único em sua essência, e por isto merece ser tratado tal qual.

Imagem e foto - Net / Mariana Ribeiro.

2 comentários:

Claudiaroma disse...

Bela postagem e tão necessária nos dias de hoje. Aproveitando, infelizmente não é desta vez que vou acompanhar o Tour aromático, mas com certeza não faltará outra oportunidade...bjs

vera_oneill@novafloressencia.com.br disse...

Querida Claudia, não faltará oportunidades, pois este trabalho, ou seja este prazer em levar os apaixonados pela lavanda para a Provence será continuo. Portanto, seja bem vinda quando achar que quer juntar-se a nós. Bjs e muito bom dia. Vera